frágil!? (Julliene 3001)

Frágil É correto afirmar que a mulher deste século está mais ativa.
Ela mudou. Esse novo papel dela vem mudando todo o quadro de um antigo pensamento machista. No Brasil algumas famílias reverteram-se os papéis. A dona de casa; agora, é empreendedora. Tem voz ativa, pode votar e tem direito de escolha. Em uma sociedade ainda machista, elas estão envolvidas em todas as áreas. Estaleiros, nos tribunais, área militar, chefiando ,dirigindo. O que será que algumas pessoas pensam dessa nova mulher? Dentro desse esquadro. A senhora, senhorita ou até mesmo a menina; não se limitam em revogar seus direitos e deveres. Não são mais frágeis, nem podem! Isto não vem de agora. Na época das guerras, onde os homens saiam para a batalha, à mulher fazia o papel de colher, lavrar a terra e, além disso, fazer o trabalho pesado que só homens faziam. Sabe-se que tudo tem sua origem, ganhar um lugar no mundo não é tarefa fácil. Nesse novo mundo onde não há mais papeis para uns e para outros. Todos são iguais. O que rodeia o século XXI são os descobrimentos de poder ser o que você é. Pontos positivos são aparentes nessa nova mulher. O que fazer que aja mais aceitação? Ainda é difícil, porém não é impossível. O que rodeia o século XXI são os descobrimentos de poder ser o que você é. O segredo para uma mudança radical está na visão que homens e mulheres terão que ter a partir de agora. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário